Marx & Eu

Não ter cursado jornalismo foi uma decepção para mim. Meu sonho era trabalhar numa agência de notícias como a Reuters, AFP, EFE e, quem sabe, fazer coberturas internacionais, sempre com o cracházinho pendurado no pescoço e usando aqueles coletes escritos ‘IMPRENSA’ nas costas. O custo da mensalidade era pornográfico. Tentei fazer o FIES, mas naquele … Continue lendo Marx & Eu

Anúncios

Quando eu sair pra nunca mais voltar

OST Keane - Neon River The Anderson Shelter - Do It Again U2 - One Tulipa Ruiz - Quando Eu Achar Keane - The Lovers Are Losing Eu já falei em outro texto que atualmente trabalho próximo do meu antigo emprego. Em outra ocasião eu também contei sobre meu hábito de fingir que não vi … Continue lendo Quando eu sair pra nunca mais voltar

O Silêncio (que precede o esporro)

O silêncio. No final do ano passado, a Cláudia, uma amiga de faculdade, me deu um caderno em branco. Era uma daquelas agendas costuradas de páginas amareladas. Não tinha linhas, mais parecia aquele diário que o Voldemort transformou em horcrux. Na verdade poderia ser mesmo uma horcrux. Me deu dizendo para eu escrever uma história … Continue lendo O Silêncio (que precede o esporro)

Escrevendo para te alcançar

Em 2016 eu comecei a correr. Tive pequenas e frustrantes experiências antes de “começar de verdade”. Quando comecei a querer correr, lá em 2015, eu tinha uma tremenda vergonha de andar por aí com um short acima do joelho. E como é comum que o mundo inteiro olhe para mim quando estou em público, criei … Continue lendo Escrevendo para te alcançar

Cinco minutos para as dez

OST da crônica - Arcade Fire: Cold Wind O último ano do ensino médio significou uma coisa para mim: Ano que vem você vai ter que procurar um emprego. Simples. Acontece com a maioria dos jovens. Arranje um emprego por mais sem sentido que ele seja. Você precisa “ter as suas coisas”. No ano seguinte, … Continue lendo Cinco minutos para as dez

Céu noturno

Sinto o chão fofo às minhas costas. Algo envolve meu corpo. Fibra de algodão. Mantenho os olhos fechados, concentrado no clarão que transpassa minhas pálpebras. Ao longe, muito ao longe, ouço um fluxo contínuo de água. Um rio? Pássaros riem alto. Minha própria pele em contato com o algodão que me cobre. Estou nu. Rio … Continue lendo Céu noturno

INFJ-T

Me incomoda bastante não estar escrevendo nada nos últimos tempos. Tenho algumas ideias, seja para o blog seja para outros fins, mas tudo fica na minha cabeça, intocável e quando finalmente decido colocar no papel — ou na tela — sinto uma imensa impaciência e uma raiva pela forma que escrevo. Aí, ontem, percebi que … Continue lendo INFJ-T